quarta-feira, 16 de julho de 2008

A cor da terra, um xale assimétrico


A cor da terra. A cor do chão. Da cor da serra; sem as cores da vegetação. A cor do barro, partido em grão. A terra que enraiza; deixa crescer. Sou o chão na terra para quem sonha; insiste em sonhar. O vento repentino, a folha e a luz vivem comigo. Juntos, se agitam, se misturam e se transformam como o barro vermelho num forno.
Xale assimétrico tecido em crochê.

4 comentários:

Maloles disse...

Es una maravilla,éste trabajo Lidia,gracias por tu cariño.Que tengas un buén día.Un beso

Sandra... disse...

Qué belleza!!! Adoro los chals y ese color me encantó!
Que tengas muy buen día amiga!!♥

artes manuais disse...

gostei ..adorei a cor e a textura do fio!
beijos

Encarni disse...

Que bonito, me encanta los colores.saludos