quinta-feira, 5 de março de 2009

A matrioska e as flores, colar perfumado

As duas flores, de Castro Alves (trechos)

São duas flores unidas
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo,no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

(...) Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!

8 comentários:

Jessica Castro disse...

oiii
quantos trabalhos lindos,adorei tudos.bjuxxx

Sandra... disse...

Aparte de la hermosura de tu trabajo, me trae a la cabeza hermosos recuerdos: mi abuela solìa hacerme vestidos y los adornaba con florcitas en crochè iguales a las que pusiste en este collar.. què lindo!!!!
Una obra de arte, como te digo siempre amiga!
Un beso grande para vos!

Fafa disse...

Muito lindo e delicado seus trabalhos,estas flores ficaram show!

Tem um mimo pra voce no meu blog!

Bjos!

mar disse...

¡Que lindo! y que perfección las florecitas tan chiquitas, genial como siempre.

¡Feliz fin de semana!, besitos.

♡Angel Sapeca♡ disse...

Olá amiga
Vim ver as novas e me encantei uma mais linda q a outra !!!!
MIl BJUS e passa lá no meu cantinho para ver o novo sorteio tá

A magia do crochê disse...

Olá Lidia!!
Adorei o seu colar....cheio de flores...um amor!!!! Como sempre tudo lindoo!!
Bjos

Kátia Missau

Elsa de Carvalho disse...

Oi Lidia!

Adorei este colar!
Está lindissimo, como sempre!

E as palavras que o acompanham... sempre lindissimas.
Aqui deste lado do oceano também há um fado com duas flores... rosas

Na mesma campa nasceram
duas roseiras a par
conforme o vento as movia
iam-se as rosas beijar

Bjinhos e bom fim de semana

Nélia disse...

Olá Lídia!

Bem...em qual deixar o comentário???

Todos tão coloridos e alegres e com grande dose de inspiração!
Parabéns querida amiga pelo seu grande talento e continue a mostrar-nos estas pequenas(grandes!)
maravilhas.
bjs
Nélia