quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ronron, um colar perfumado

Ronron do gatinho, Ferreira Gullar
"O gato é uma maquininha
que a natureza inventou;
tem pêlo, bigode, unhas
e dentro tem um motor.

Mas um motor diferente
desses que tem nos bonecos
porque o motor do gato
não é um motor elétrico.

É um motor afetivo
que bate em seu coração
por isso ele faz ron-ron
para mostrar gratidão.

No passado se dizia
que esse ron-ron tão doce
era causa de alergia
pra quem sofria de tosse.

Tudo bobagem, despeito,
calúnias contra o bichinho:
esse ron-ron em seu peito
não é doença - é carinho."

Colar composto com almofada recheada com sementes de alfazema, perolas, crochê e contas acrílicas.

7 comentários:

Nile e Richard disse...

Oi amadinha.A historia do ronrom é linda.O calar perfumado maravilhoso.bjtos.Nile.

Eliana Lima disse...

Olá Lidia
Há tempos "namoro" seus trabalhos no Flickr (tenho um perfil por lá mas não interajo muito... Pura falta de tempo), encantada com a beleza e cuidado das fotos.
Não sabia que você tinha um blog (acabei de descobrir no da Sônia Maria) e me confesso duplamente encantada. Seus posts são deliciosos de se ler. Revelam uma alma tão delicada quanto seus trabalhos.
Parabéns! Esteja certa de que conquistou mais uma seguidora. rsrsrs
Bom restante de semana.
bjs
Eliana

A magia do crochê disse...

Olá lidia!!! Que amor esses colares...fiquei apaixonada....muito delicadinho e de muito bom gosto!!!
Adorei o de gatinho...é lindo...eu amo gatos!!!
Bjooossss

Kátia Missau

Sandra... disse...

Ron ron!!! Adoro tu inventiva Lidia!! Me pareció muy tierno este collar, lo amé!!!
Te mando un beso grande y que tengas un día muy lindo y productivo!! Besotessssssss♥♥♥

Ivania Artesanatos disse...

OI querida. voce sabeoque acomteceu
vai cer muito dificil pra essa mâe
eu acabei de vir de um velorio
de uma senhora idoso sogra de uma amiga,
obrigado pela visita
um bom final de semana
bjos
Ivania

mar disse...

¡Que lindo! como todo lo que haces, besitos.

Ana Cléa disse...

Que fofo!
Bom fim de semana.
Beijos...Ana Cléa.